em Notícias

Em dois anos, a equipe técnica do projeto “Capacitação de produtores rurais de Ibiúna” chegou a sete núcleos rurais, levando informações sobre assuntos de interesse dos agricultores e também esclarecendo questões que são motivo de apreensão e dúvidas entre eles. Formada pelo engenheiro agrônomo Celso Tomita, cedido pela Cooperativa Agropecuária de Ibiúna (CAISP), pelo diretor do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) de Sorocaba, Renato Alves da Silva, e pelo biólogo Ricardo Rosário, do Instituto de Botânica, a equipe do projeto deu orientações sobre agricultura e preservação do meio ambiente.

A CAISP tratou do tema Manejo das plantas, do solo e irrigação, além de apresentar alternativas práticas e de baixo custo para solucionar problemas relacionados a pragas e doenças das culturas.

O DAEE trouxe informações sobre a importância da outorga e quais os caminhos para a regularização do uso da água.

O Instituto de Botânica apresentou o tema Legislação Ambiental, com informações sobre o novo Código Florestal, e também abordou os procedimentos para a regularização da propriedade.

O projeto permitiu ainda identificar as dificuldades e necessidades do produtor rural, como o acesso a assistência técnica para melhoria do manejo da produção e alternativas para o controle de pragas e doenças, especialmente no período das chuvas, quando a incidência é maior. Trouxe também informações sobre apoio técnico, jurídico e financeiro para a regularização fundiária das propriedades e a obtenção da outorga pelo uso da água –exigência das instituições financeiras que viabilizam o financiamento para a agricultura.

Receberam a capacitação os núcleos:

  1. Piaí / Alves / Cláudios / Murundu
  2. Verava / Paulos/ Tibúrcio / Boavas
  3. Carmo Messias / Grilos / Ribeiros / Sará – Sará
  4. Votorantim / Coelhos / Recreio / Gatos / km 57
  5. Vargem do Salto / Salto / Saltinho / Cupim / Vieirinha
  6. Colégio / Ressaca / Rio de Una/ Areia Vermelha / Campo Verde
  7. Feital / Tavares / Paiol Grande / Sorocabuçu / Veravinha

Esse importante projeto de Educação Ambiental foi financiado pelo Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO) e desenvolvido em parceria com CAISP, DAEE, Instituto de Botânica e Secretaria Municipal da Agricultura.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar